Blog do WhatsApp

Advertising has us chasing cars and clothes, working jobs we hate so we can buy shit we don’t need.
– Tyler Durden, Fight Club

Brian e eu passamos, ao todo, 20 anos no Yahoo, trabalhando muito para manter o site funcionando. E sim, trabalhando duro para vender anúncios, por que é isso o que o Yahoo fazia. Coletava dados, e servia páginas e vendia anúncios.

Nós vimos o Yahoo ser ofuscado em tamanho e alcance pelo Google... um vendedor de anúncios mais eficiente e lucrativo. Eles sabiam o que estavam procurando, então podiam coletar seus dados com mais eficiência e vender anúncios melhores.

Hoje em dia as empresas sabem literalmente tudo sobre você, seus amigos, seus interesses, e usam tudo isso para vender anúncios.

Quando nos sentamos para começar nosso negócio juntos, há três anos, queríamos fazer algo que não fosse só mais uma central de anúncios. Queríamos usar nosso tempo construindo um serviço que as pessoas quisessem usar porque funcionasse e fosse econômico e fizesse sua vida melhor, mesmo que só um pouco. Sabíamos que poderíamos cobrar diretamente das pessoas, se conseguíssemos fazer tudo isso. Sabíamos que poderíamos fazer o que a maioria das pessoas quer, todo os dias: evitar anúncios.

Ninguém acorda animado para ver mais anúncios, ninguém vai dormir pensando nos anúncios que verá no dia seguinte. Sabemos que as pessoas vão dormir animadas com quem conversaram aquele dia (e decepcionadas com quem não conversaram). Queremos que o WhatsApp seja o produto que deixa você acordado... e aquele pelo qual anseia de manhã. Ninguém acorda de uma soneca e corre para ver um anúncio.

A publicidade não é só prejudicial à estética, com insultos à sua inteligência e interrupção de sua cadeia de pensamentos. Em toda empresa que vende anúncios, uma parte significativa dos engenheiros passa o dia ajustando a coleta de dados, escrevendo códigos melhores para coletar todos os seus dados pessoais, atualizando os servidores que guardam todos os dados e garantindo que tudo esteja sendo registrado e organizado e analisado e embalado e despachado... No fim, o resultado de tudo isso é um banner de anúncio um pouquinho diferente em seu navegador ou no celular.

Lembre-se: quando há anúncios, você, o usuário é o produto.

No WhatsApp, nossos engenheiros passam todo o tempo corrigindo bugs, adicionando novas funções e polindo todos os pequenos detalhes de nossa tarefa de levar mensagens elaboradas, acessíveis e confiáveis a cada telefone no mundo. Este é nosso produto e nossa paixão. Seus dados nem estão na jogada. Não temos o mínimo interesse neles.

Quando as pessoas nos perguntam por que cobramos pelo WhatsApp, nós respondemos "Já pensou na alternativa?"